NOTÍCIAS
Actualidades do IPP
28 Fevereiro 2019 | Vista 2358 vezes |

A EDUCAÇÃO COMO MOTOR DE DESENVOLVIMENTO: OS DESAFIOS DE CABO VERDE


Dando sequência às nossas conversas em formato vídeo-conferência, recebemos esta semana, na sede do IPP, mais uma sessão do Dialogue Café, num debate centrado à volta de questões relacionadas com a educação, no quadro dos Objectivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Esta sessão, intitulada “Rumo ao ODS 4 (Educação): Partilhando conhecimento, histórias de sucesso e boas práticas”, contou com a participação dos Dialogue Cafés de Belgrado, Évora, Lisboa, Rio de Janeiro e Praia.

A partir da cidade da Praia, Ana Cristina Pires Ferreira, Gestora do Portfólio Educação e Desenvolvimento na Pequena Infância no UNICEF, teve oportunidade de partilhar com os demais a experiência e alguns dos desafios de Cabo Verde no que toca à promoção de uma educação inclusiva, equitativa e de qualidade e com oportunidades de aprendizagem para todos. Salientou que, embora Cabo Verde tenha atingido, em 2015, a universalização do ensino primário, com uma taxa de escolarização de 97% neste nível de ensino, a qualidade do ensino e da aprendizagem é díspar entre os diferentes concelhos e escolas e constitui o maior desafio do sistema educativo. Por conseguinte, o UNICEF tem apoiado o Ministério da Educação no reforço da qualidade, seja através da melhoria do ambiente de aprendizagem (materiais pedagógicos, normativos que regulam os processos de gestão, definição de estratégias inovadoras, etc.), seja no reforço de competências de gestão pedagógica dos professores e dos técnicos em matéria de planeamento, gestão por resultados, seguimento e avaliação de políticas e programas.

Por outro lado, Ana Cristina Pires Ferreira frisou que, seguindo o princípio da agenda 2030 de que “ninguém fica para trás”, Cabo Verde tem investido na definição e operacionalização de um programa abrangente de educação inclusiva, tal como previsto no ODS 4. Mais do que atender às necessidades educativas específicas das crianças e jovens, este é um programa que visa ajudar os alunos a apropriar-se de ferramentas que os permitam enfrentar os desafios da inter e da multiculturalidade e das disparidades sociais no quotidiano.

Por fim, realçou que outro importante desafio para Cabo Verde é conseguir fazer com que uma Educação de qualidade contribua para se tirar melhor partido da janela de oportunidades que o dividendo demográfico representa, num contexto de desenvolvimento sustentável.

Menu Top