NOTÍCIAS
Actualidades do IPP
13 Julho 2018 | Vista 2198 vezes |

ECONOMIA CIRCULAR EM DEBATE NO IPP


A economia mundial, desde o início da industrialização, tem como base um modelo de consumo de recursos que segue o padrão “extrair-produzir-descartar”, hoje sob ameaça devido à insustentabilidade ambiental que resulta da sobreutilização de recursos naturais, cada vez mais escassos. Até determinado momento, poder-se-á considerar que este modelo deu resposta às aspirações de crescimento económico e de redução da pobreza (providenciando produtos em larga escala, a custos cada vez mais reduzidos devido ao avanço tecnológico) e satisfez as necessidades que a Humanidade criou, principalmente nas economias desenvolvidas. Contudo, este crescimento desenfreado rompeu o equilíbrio entre a actividade produtiva e o ambiente, ferindo profundamente a dinâmica dos sistemas ecológicos.

O conceito de Economia Circular surge neste contexto e perante a necessidade de se procurar alternativas ao actual modelo de desenvolvimento.

E o que é a Economia Circular? É a transição do modelo linear de produção de bens e serviços para um modelo onde os resíduos devem ser transformados, através da inovação, em potenciais subprodutos ou outros materiais, promovendo a reutilização, a recuperação e a reciclagem. O modelo circular assume que os produtos e serviços têm origem na natureza e que, no final da sua vida útil, devem retornar à natureza com o menor impacto ambiental possível. Assim, os ciclos de vida dos produtos são optimizados – desde a concepção e desenho, ao processo de produção, ao consumo e à gestão dos resíduos que não são possíveis reaproveitar.

Estas e outras questões ligadas à economia circular foram debatidas na mais recente sessão do Dialogue Café, que aconteceu no passado dia 10 de Julho e conectou a cidade da Praia a Évora, Lisboa, São Paulo e Rio de Janeiro.

Menu Top